A segurança do trabalho na construção civil com certeza é o assunto mais importante a ser discutido de toda a categoria. As últimas estatísticas apontam números que giram em torno de 54 mil ocorrências, contando apenas trabalhadores do setor registrados. Se pudéssemos analisar os informais, é certo que o número seria bem maior.

No Brasil, em geral, as estatísticas de segurança do trabalho não são as mais animadoras. São cerca de 700 mil em todos os setores, sendo que o da construção civil é provavelmente o mais afetado por apresentar riscos mais diretos. Mas o que fazer para reverter essa situação?

Os maiores aliados da segurança do trabalho na construção civil com certeza são os EPIs e os EPCs. Esses equipamentos de proteção garantem a segurança do trabalhador, que pode trabalhar sem medo, e também a segurança da obra como um todo, que não atrasa por acidentes. Vamos conhecê-los?

1 – Capacete

Os capacetes são recursos básicos de segurança do trabalho na construção civil. Esses equipamentos de segurança individual garantem que o trabalhador esteja sempre seguro de escombros ou outros materiais que podem cair na sua cabeça.

Segurança do trabalho na construção civil

Na maioria dos canteiros de obras, a presença sem capacete não é sequer permitida. Não dá pra dizer quando um equipamento pode cair na cabeça de alguém, o que torna fundamental o seu uso por todos os presentes.

A regra é clara: entrou na obra, coloque o capacete. Isso vale tanto para os trabalhadores quanto para o pessoal do escritório!

2 – Botas de trabalho

Botas mais resistentes, com bico de aço, trabalham o oposto dos capacetes. Elas protegem uma parte bem vulnerável, os pés do trabalhador, e garantem proteção no terreno acidentado da obra.

É claro que o ideal é não deixar escombros e outros materiais soltos pelo chão do canteiro. Pregos perdidos, lascas de madeira, arames soltos e outros contribuem para deixar o ambiente inseguro. Ao mesmo tempo, é difícil dar certeza absoluta de que o chão da obra vai estar completamente limpo.

Portanto, é melhor prevenir do que remediar. As botas também são obrigatórias para entrar na obra, e fazem verdadeiros milagres na proteção do trabalhador. Com passo mais firme, o pedreiro tem seu trabalho otimizado com segurança!

3 – Proteção contra o sol

De todos os esforços em segurança do trabalho na construção civil, a proteção contra o sol deve ser um dos mais importantes. Tudo bem que o sol não costuma causar acidentes diretos, mas ele tem severos impactos na saúde dos trabalhadores a longo prazo. O pedreiro preocupado com sua saúde é o verdadeiro pedreiro profissional.

Óculos de sol são fundamentais no dia a dia, e todo trabalhador deve possuir pelo menos um. O sol nos olhos atrapalha a visão e pode contribuir no surgimento de doenças e irritações.

Camisas de manga comprida também são fundamentais para garantir a melhor proteção contra os raios solares, assim como calças, que tem função dupla: proteger o trabalhador de eventualidades com as ferramentas.

Para finalizar, quem passa o dia todo embaixo de sol precisa de mais proteção na cabeça além do capacete.

Nesses casos, a segurança do trabalho na construção civil deve oferecer bonés. O melhor é optar por dois modelos: o comum e o legionário, que possui abas laterais para proteção das orelhas, ombros e pescoço.

4 – Outros equipamentos indispensáveis para a segurança do trabalho na construção civil

Os que nós mostramos aqui são os equipamentos mais básicos, de uso obrigatório pelos trabalhadores nas construtoras. Mas a segurança nem de longe para por aí.

Existem diversas situações onde é necessário usar outros equipamentos para garantir a segurança do trabalho na construção civil. Vamos supor que está havendo um trabalho de lixar uma parede.

O trabalhador vai precisar usar uma máscara para não ter problemas respiratórios. O mesmo vale para várias outras situações: soldagem, operação de maquinário, rapel em paredes para pintura, etc.

Veja só uma lista rápida que elaboramos:

  • Pintura: óculos, máscara, luva, calças, camisa de manga comprida, cinto e cadeirinha em caso de rapel;

  • Operação de máquinas (tratores, Bobcat, etc): protetor auricular, colete refletivo, capacete.

  • Operação de equipamentos na obra (balancim, andaimes, etc): uso OBRIGATÓRIO de cintos de segurança em posição segura.

  • Soldagem: máscara de solda, luvas, boné ou capacete, camisa de manga comprida.

Dentre outras operações.

5 – EPI x EPC

A segurança do trabalho na construção civil perpassa o uso de EPIs e de EPCs. Os EPIs são Equipamentos de Proteção Individual, esses que listamos. Já os EPCs são Equipamentos de Proteção Coletiva, e servem para todos os trabalhadores da obra.

Os EPCs são os próprios equipamentos que a obra deve fornecer para estimular a segurança do trabalho na construção civil.

Exemplos são os andaimes, as escadas de acesso, banheiros em condições pristinas de higiene (segurança sanitária também é segurança da obra!), alojamentos em boas condições, áreas comuns cobertas, etc.

É de responsabilidade dos trabalhadores a utilização dos EPIs, mas é tarefa da construtora oferecer esses materiais em conjunto com os EPCs.

A segurança do trabalho na construção civil tem dois propósitos máximos. Resguardar o trabalhador de acidentes e aumentar a produtividade da obra em geral.

Quer saber mais como melhorar essa produtividade? Então vamos falar de tecnologia no canteiro!

Descubra os 10 benefícios em comprar com a Cerâmica Lorenzetti!