O pedreiro autônomo precisa, acima de tudo, conquistar sua autonomia no que diz respeito à sua vida financeira. Você precisa se controlar pra não acabar gastando o que não deve, algo que pode até parecer que só vai dar problema na sua vida pessoal, mas não é bem assim.

Pensa aí: suas finanças não estão em dia e você pega um trabalho novo pra fazer. Nesse trabalho você vai ter que fazer carpintaria, assentamento de tijolos e o piso da casa. Tudo beleza, mas você não costuma trabalhar com carpintaria, então não tem as ferramentas. Não tem problema, é só embutir o preço na conta para o cliente, não é?

Mas e se você não tiver o dinheiro pra comprar as ferramentas e depois cobrar por elas? Esse é o tipo de problema que pode surgir pro pedreiro autônomo que não faz uma boa gestão financeira. Esse é o tipo de problema que pode acontecer com você.

Conheça os 10 benefícios em comprar com a Cerâmica Lorenzetti

Vamos descobrir como evitá-lo?

Precificando certo para não errar

A precificação é o primeiro passo para realizar a gestão financeira. Você, como pedreiro autônomo, precisa de alguns parâmetros para não errar na hora de cobrar as obras que fizer.

A melhor maneira de fazer isso é identificando custos fixos e variáveis. Quais são eles? Os fixos são os que você gasta normalmente com um trabalho, como o deslocamento, o valor da sua mão de obra por hora – e o do salário dos ajudantes -, o valor de mercado daquele serviço específico, etc. Tudo o que se repete na maioria dos serviços é custo fixo.

Custos variáveis são aqueles que surgem com a necessidade da obra. É o caso que a gente colocou ali em cima, dos materiais. Se você não tem as ferramentas para fazer um serviço e precisa comprá-las, isso irá influenciar no seu preço.

Com esses preços, você já sabe mais ou menos o quanto aquele serviço vai custar com base nos gastos que você terá. Agora é só adicionar uma margem de lucro padronizada e pronto! Seu preço foi calculado de uma forma justa. Uma boa ideia, inclusive, é apresentar todas essas informações ao seu cliente na hora de fechar!

Controlando entradas e saídas em uma planilha

Você precisa de pelo menos uma planilha básica no Excel para saber como está a saúde financeira do seu negócio. É por ela que você vai conseguir ver o que você está faturando, o que está sendo gasto e, através disso, entender como está seu faturamento e o seu lucro.

Essa planilha precisa ser atualizada constantemente. Quando você consegue ver como está seu rendimento nesse mês e comparar com os seguintes, consegue tirar várias conclusões sobre como anda o financeiro do seu negócio. Você vai saber, por exemplo, se está gastando mais do que recebendo, e o quanto pode tirar pra você depois de investir no negócio.

Pedreiro autônomo e gestão financeira : entradas e saídas em uma planilha

O SEBRAE é um grande aliado do pedreiro autônomo nesse tarefa. Nesse link, você consegue baixar alguns modelos de planilhas para o controle financeiro. Baixe já e comece a se programar!

Caixa é caixa, pro labore é pro labore

Só porque você é autônomo não quer dizer que você deve pegar todo o dinheiro dos trabalhos que vêm pra você e gastar do jeito que você quiser. Não é bem assim que funciona.

Existe uma separação bem clara entre dinheiro de caixa e dinheiro de pro labore aplicada em todas as empresas sérias. Caixa é todo o dinheiro que entra, e a partir dele você paga contas da empresa, compra novas ferramentas, gasta procurando novos clientes, dá uma melhorada no carro que você usa pra ir até as obras, etc. Esse dinheiro é só pra empresa.

O pro labore é uma porcentagem que você pega para se remunerar. O nome vem do latim, e significa mais ou menos “pelo trabalho”. É como se fosse o seu salário mesmo, que aí sim você pode gastar com você individualmente, como pessoa física.

Essa distinção é muito difícil de se fazer quando você é autônomo, mas precisa ser feita. A maior parte do descontrole financeiro parte daí, da mistura de caixa com pro labore. Empresas quebram todo ano por conta disso, e pedreiros autônomos também.

São só 3 dicas? Sim, mas são as 3 dicas que você precisa saber.. Não adianta querer ir além disso se você não tem o básico, então se programe e melhore o controle das suas finanças!

E agora escuta essa: está querendo se profissionalizar como pedreiro autônomo mas não sabe como? Continue a leitura para aprender no próximo artigo!