Comprar material de construção não é necessariamente fácil para todas as pessoas, e mesmo para os mais experientes, algumas armadilhas podem zerar qualquer vantagem que você tem por preço ou negociação.

Portanto, é necessário muita atenção na hora de comprar material de construção, especialmente em peças mais sensíveis, que podem quebrar e vão precisar de substituição.

Está a ponto de comprar material de construção? Está avaliando a possibilidade de uma reforma ou uma construção? Está fazendo uma compra grande para algum empreendimento? Esse artigo foi feito para você. Vamos começar?

E-book: Guia para começar do zero o Planejamento de Obras | Cerâmica Lorenzetti

1 – Cuidado com material de construção de ponta de estoque

O material de construção de ponta de estoque é barato por um motivo. Ele passou muito tempo guardado e às vezes até exposto, e então pode conter problemas estruturais. É justamente por isso que ele custa menos, não por ser uma “queima de estoque” ou um “saldão relâmpago”.

Se o produto encalha na loja, é do interesse da empresa se livrar dele o mais rápido possível. Não estamos dizendo que essa prática é condenável, muito pelo contrário: ela é natural e esperada. Mas é exatamente por isso que você deve ter mais cuidado ao comprar em ponta de estoque.

Se você vai comprar um vaso sanitário é mais fácil perceber se ele está quebrado ou manchado. Agora, se vai comprar porcelanato ou cerâmica, que já vem embalados, fica difícil saber se algum está danificado. O ideal, nesses casos, é comprar com garantia do dinheiro de volta no ato da conferência.

2 – Fuja dos produtos fora de linha

Se você ver algum material com um preço muito discrepante do valor de mercado, tome cuidado: ou ele é ponta de estoque ou pode estar prestes a sair de linha.

E um material de construção fora de linha pode te dar bastante trabalho depois, especialmente se o produto for mais frágil. Fora de linha significa que a fabricante vai descontinuar aquela coleção, e portanto qualquer dano futuro será mais difícil de ser corrigido com outra peça igual.

É o mesmo caso que citamos ali em cima. Se você vai comprar um vaso sanitário, por exemplo, que é mais resistente e dura anos e anos, pode até ser que não dê tanto problema. Agora, se você usar peças cerâmicas fora de linha para revestir uma casa inteira, as chances de frustração são bem maiores.

3 – Confira tudo

Você precisa conferir depois de comprar o material de construção, não há discussão. Erros em quantidade e até no produto são comuns, e quando você percebe já pode ser tarde demais.

Imagine comprar um milheiro de tijolos cerâmicos, pensando justamente na sua qualidade, e perceber que faltaram 200? Até aí tudo bem, é só um transtorno, o pior é quando você não percebe e tudo fica por isso mesmo.

E isso acontece bastante em compras por quantidade, inclusive em canteiros de obra, onde a movimentação dos insumos é alta. Confira para não ter problemas. 

4 – O material de construção também tem validade

Pois é. São vários os materiais de construção que possuem um prazo de validade bem definido, e sua utilização após esse período vai acarretar problemas graves na sua obra.

O cimento é um caso clássico. Ele possui sim data de validade, pois é um insumo perecível. O máximo que você pode fazer é armazená-lo bem para estender sua vida útil, mas isso não adianta se você já o comprou perto da data de validade. Ele perde a aderência e fica inseguro para a instalação.

5 – Como escolher o melhor lugar para comprar 

Outro ponto muito importante, é avaliar o lugar aonde você vai comprar. Procure saber se os fornecedores ou fabricantes desses produtos são confiáveis. Escolher um bom lugar para comprar os materiais da sua construção ou reforma vão fazer toda diferença.

6 – O barato sai caro ao comprar material de construção

A regra geral é bem simples: se está barato demais, pode desconfiar.

Às vezes pode ser o produto que não é de qualidade. Às vezes ele está vencido ou é ponta de estoque. Não é que comprar barato é uma má ideia, mas você deve estar ciente dos riscos que isso traz.

Isso se resolve com pesquisa. Procure pelo mesmo produto em outras lojas e certifique-se que esse é o preço praticado, mesmo sendo bem mais barato. Se sim, procure saber mais sobre a marca fazendo pesquisas simples: pode usar o Google, o Facebook e o Reclame Aqui mesmo!

Viu só como comprar material de construção é uma atividade que exige cuidado? Seguindo essas recomendações, nós garantimos que você conseguirá extrair o máximo do potencial dos seus tijolos cerâmicos ou qualquer outro material de construção.

E já que estamos falando de tijolo, por que não nos aprofundamos um pouco mais no assunto? Veja nosso artigo sobre os motivos de investir nesse material de construção!